Sunday, 6 January 2013


















O teu ventre é como um céu rosicler
 cruzado por esquadrilha de flamingos,
 que são os meus lábios migradores.

 Há um terraço em flamas nesse ventre
 e olhos a despenharem-se
  como dois açores carbonizados.

 (Luís R Santos)
                                                 












5 comments:

  1. Como voo de asa leve em cálido céu.

    Lídia

    ReplyDelete
  2. Olá Luís
    Obrigado pela tua visita.
    Vejo que estás a começar o blogue.
    Mas o poema que publicaste é muito bom.
    Voltarei
    Um abraço.

    ReplyDelete
  3. Tão bonito e suave!

    Obrigado pela visita.

    Beijinhos

    ReplyDelete
  4. Volto para deixar outro abraço... para dizer que gosto muitíssimo desses "olhos que se despenham como dois açores carbonizados"...

    ReplyDelete
  5. Parabéns pelo nascimento do seu blogue, Luís Santos.
    Um blogue é um espaço que se faz nosso, dia a dia, com as nossas palavras e, eventualmente, com as palavras de quem nos dá um pouco do seu tempo para nos ler.
    Dá trabalho, sim, muito trabalho. Mas, isso é o que menos importa, quando se gosta de escrever e se ama as palavras.
    Um blogue de poesia, de boa poesia, é sempre um blogue especial, a cujo autor devemos agradecer a dádiva.

    Um abraço

    ReplyDelete